O que é a atrofia maxilar grave e como é tratada hoje em dia?

Definição e impacto

Em certas situações, o osso da boca pode encolher e ficar significativamente menor a ponto de, por vezes, desaparecer. Este fenómeno é também chamado de perda óssea ou, clinicamente, “atrofia maxilar”. A consequência disso é que o osso que separa a área sinusal da boca é muito fino, com apenas alguns milímetros de espessura. Coloquialmente, o termo “perda da mandíbula” define o mesmo fenómeno. A atrofia maxilar também pode dever-se a problemas sistémicos do corpo. Só um diagnóstico completo feito por uma equipa formada de especialistas pode identificar as verdadeiras causas da perda óssea. Além disso, uma falha ou infeção do implante pode levar à perda óssea. Consequentemente, o pouco osso que resta impede a colocação de implantes dentários.

A atrofia maxilar tem consequências significativas para a qualidade de vida, não apenas dentárias. O uso de uma prótese amovível é complicado, demorado e, geralmente, não cumpre a função e a estética esperadas. Morder uma maçã, comer um sanduíche ou sorrir é difícil, se não impossível, com uma prótese amovível. Além disso, o uso prolongado de próteses amovíveis agrava ainda mais a perda óssea na boca. A falta de estimulação mecânica do osso da mandíbula leva a uma perda de osso.

Soluções

Nesta situação, não há material ósseo suficiente para colocar implantes dentários. Há alguns anos, a solução mais amplamente utilizada era os enxertos ósseos, com uma taxa de sucesso de 80%. Não obstante, hoje em dia a taxa de sucesso dos implantes zigomáticos é superior a 92%. O tratamento envolve o uso do osso da bochecha, ou osso zigomático, para ancorar implantes e colocar os dentes fixos dentro de 24 horas. Os implantes zigomáticos são a opção mais segura neste caso. O tratamento cirúrgico termina com uma prótese fixa ancorada nos implantes. Os pacientes podem morder maçãs, comer uma sanduíche e sorrir com confiança. O paciente recebe dentes fixos num dia, ao contrário do que acontece com o enxerto ósseo, onde são necessários alguns meses.